Alô Caxias
Você está em: Home » Comunicação » Coordenadoria de Comunicação
A+ A- Aumentar fonte:

Diferentes estilos musicais embalam a Festa da Uva 2014

19/12/2013 | 14:30

Pop, rock, sertanejo, pagode, música tradicionalista, romântico, axé e MPB. Todos esses gêneros musicais se encontrarão na Festa Nacional da Uva 2014. Artistas como Bruno & Marrone, Claudia Leitte, Jota Quest, Maria Gadú, Paula Fernandes, Amado Batista, Thiaguinho, entre outros, já estão confirmados e farão a alegria de turistas e visitantes. Os nomes foram divulgados na manhã desta quinta-feira, 19 de dezembro, pela Diretoria de Eventos da Festa, durante coletiva de imprensa. A produtora dos shows será a caxiense ACIT.

A pluralidade de estilos estará evidente na extensa programação que movimentará os quatros palcos principais, espalhados pelo Parque de Eventos. Haverá, ainda, outras estruturas montadas em pontos estratégicos para receber as mais de 300 atividades culturais locais, entre grupos de dança, música típica, teatro e folclore.

Os shows nacionais ocorrerão no Espaço Multicultural. Com 12,6 mil metros quadrados e capacidade para até 25 mil pessoas, o espaço é coberto, o que proporciona maior conforto e segurança ao público. No Espaço Alameda, próximo ao restaurante Tulipa, as apresentações serão voltadas à programação tradicionalista, típica e cultural, com destaque para grupos de dança. No Coreto, dentro do Pavilhão 2 e na Praça de Alimentação, a música regional e instrumental terá vez. O palco Mix, voltado ao público mais jovem, ocupará o Mirante, no Palácio das Uvas. Os ingressos para setores como Ala Vip e Camarotes serão comercializados a partir do dia 6 de janeiro.

A Festa Nacional da Uva 2014 acontece de 20 de fevereiro a 9 de março de 2014, em Caxias do Sul. São patrocinadores do evento Bradesco, Caixa Econômica Federal e Prefeitura de Caxias do Sul.

Programe-se

Shows nacionais - Festa da Uva 2014


20 de fevereiro – quinta-feira – 15h            
Délcio Tavares

20 de fevereiro – quinta-feira – 22h30min
Cláudia Leitte

21 de fevereiro – sexta-feira – 22h30min
Maria Gadú

22 de fevereiro – sábado – 22h30min
Bruno & Marrone

23 de fevereiro – domingo – a partir das 15h
Shows da Rádio Viva

26 de fevereiro – quarta-feira – 20h
Gaúcho da Fronteira

26 de fevereiro – quarta-feira – 22h30min
Thiaguinho

27 de fevereiro – quinta-feira – 20h
Orquestra Sinfônica da UCS

27 de fevereiro – quinta-feira – 22h30min
Chimarruts

28 de fevereiro – sexta-feira – 22h
Reação em Cadeia

28 de fevereiro – sexta-feira – 23h
Strike

1º de março – sábado – 21h30min
Kenzo

1º de março – sábado – 22h30min
Amado Batista

2 de março – domingo –  a partir das 15h
Shows da Rádio Imperial

5 de março – quarta-feira – 20h
Os Serranos

6 de março – quinta-feira – 22h
Festchê – César Oliveira e Rogério Melo, Os Monarcas, Joca Martins, Grupo Rodeio e Walter Moraes

7 de março – sexta-feira – 22h30min
Paula Fernandes

8 de março – sábado – 22h30min
Jota Quest

9 de março – domingo – a partir das 15h
Shows da Rádio Mais Nova FM

Sobre os artistas

Délcio Tavares – Mesclar a tradição gaúcha com o romantismo da música italiana é a marca do cantor ítalo-gaúcho, Délcio Tavares. A discografia é composta por 16 álbuns, entre eles Délcio Tavares - Ao Vivo no Theatro São Pedro em dois volumes Gaúcho e Italiano e no DVD Ítalo-Gaúcho. O artista é considerado o maior vencedor de festivais nativistas do Rio Grande do Sul, como Califórnia da Canção Nativa, de Uruguaiana, Coxilha Nativista, de Cruz Alta, Tertúlia, de Santa Maria, entre outros. Além dos prêmios, Tavares foi condecorado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul com o Prêmio Vitor Mateus Teixeira, em 2006, e indicado como representante oficial do Brasil no 39º Festival de San Remo, na Itália.

Cláudia Leitte – Claudia Leitte iniciou a carreira musical nas bandas Violeta e Macaco Prego, mas foi no grupo Babado Novo que teve o reconhecimento dos brasileiros. Carismática e irreverente, ela virou referência na música e sinônimo de alto astral. Em 2008, a cantora resolveu mudar e iniciou a carreira solo com a gravação do CD e DVD Claudia Leitte Ao Vivo em Copacabana. A partir daí, o sucesso aumentou e a cantora - carioca de nascimento, mas baiana de coração – se consagrou como grande intérprete do axé music no país.  Atualmente, Cláudia Leitte também atua como técnica do programa The Voice Brasil.

Maria Gadú – Cantora, compositora e violinista, Maria Gadú iniciou na música aos sete anos, quando já gravava músicas em fitas cassete e compunha suas próprias canções. Em 2008, após um giro pela Europa, ela foi morar no Rio de Janeiro, onde recebeu o convite para cantar na série Maysa – Quando Fala o Coração. O primeiro álbum da cantora foi gravado em 2009 e foi com uma canção composta aos dez anos de idade, na beira da praia, que Gadú alcançou o sucesso: Shimbalaiê. A música logo se tornou uma das mais tocadas nas rádios do país. Seu disco de estreia vendeu cerca de 180 mil cópias e, em dois anos, as trilhas sonoras de oito novelas e minisséries da Rede Globo tiveram canções da cantora. Em 2010, lançou o segundo disco, que faz parte do pacote Multishow ao Vivo, com CD e DVD. Em 2013, a cantora apresentou o CD Nós.

Bruno & Marrone – Bruno e Marrone iniciaram suas carreiras em Goiânia (GO). Em 1993, ganharam notoriedade nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins. No entanto, foi em 2000 que a dupla passou a figurar nas grandes metrópoles, com o sucesso Dormi na Praça. Com 17 álbuns gravados e cinco DVD’s, eles se consagraram como os principais artistas populares do país. Em 2002, a dupla ganhou o primeiro DVD de ouro entregue no Brasil, o prêmio Grammy Latino na categoria Melhor Álbum Sertanejo e o prêmio Crowley de Música Mais Executada no País. Em abril de 2013, a música Vidro Fumê atingiu o primeiro lugar na parada Brasil Hot 100 Airplay da Billboard Brasil. Esta é a segunda vez que a dupla se apresenta na Festa Nacional da Uva.

Gaúcho da Fronteira – Um dos maiores representantes do regionalismo brasileiro é uma figura que criou sua marca pessoal: o humor, a sátira e a preservação do regional gaúcho. Nascido em Rivera, divisa entre Uruguai e Rio Grande do Sul, Gaúcho da Fronteira se transformou em sinônimo de música gaúcha de qualidade. E começou a tocar violão, acordeão e bandoneón na infância. Em 1968 entrou no grupo Os Vaqueanos, com quem gravou alguns discos. Em 1975, gravou o primeiro LP solo, intitulado Gaúcho da Fronteira, e firmou-se como um representante da tradicional música dos pampas. Nos anos 1980, sua popularidade estendeu-se pelo Brasil todo, com suas canções bem-humoradas e dançantes. O maior sucesso de sua carreira foi Nhecovari Nhecofum. 

Thiaguinho – Nascido no interior de São Paulo e criado no Mato Grosso do Sul, Thiaguinho cresceu ouvindo música sertaneja, ritmo predominante na cidade onde morava. Ainda menino cantava e tocava violão nos corais da igreja que frequentava com sua mãe. Conheceu o pagode através de um tio e, desde então, traçou uma meta: ser pagodeiro. Seu primeiro trabalho foi no Grupo Samba e Suor, mas foi no reality show Fama, da TV Globo, que o cantor foi revelado. Determinado, ele seguiu em frente, até que foi convidado para ser o vocalista do Grupo Exaltasamba. Após nove anos à frente do Exalta, Thiaguinho decolou para uma nova fase da carreira, lançando o primeiro trabalho solo: o CD/DVD Ousadia e Alegria, com a participação dos artistas Gilberto Gil, Ivete Sangalo, Luiza Possi, Alexandre Pires e do jogador Neymar. Atualmente, Thiaguinho divulga a nova música Será que é amor?.

Orquestra Sinfônica da UCS – A Orquestra Sinfônica da Universidade de Caxias do Sul surgiu a partir da Orquestra de Concertos de Caxias do Sul, mantida pela Sociedade de Cultura Musical – SCM. As atividades iniciaram em outubro de 2001, com concerto de estreia no dia 22 de novembro do mesmo ano. Sua estrutura é formada por coordenação artística, equipe de apoio e músicos, distribuídos entre cordas, madeiras, metais e percussão.

Chimarruts – Rafa, Tati, Sander, Diego, Nê, Vinícius, Emerson e Rodrigo tocavam violão, cantavam e tomavam chimarrão em parques de Porto Alegre. Desses encontros surgiu uma grande amizade e a ideia de formar uma banda. E assim, meio que despretensiosamente, no segundo semestre de 2000, começou a trajetória da Chimarruts. Em 2002, eles gravaram seu primeiro CD Homônimo com 14 faixas, todas compostas pela banda. Em outubro de 2006, o grupo alçou voos mais altos e foi passar uma temporada em São Paulo, onde realizou cerca de 30 shows em diferentes cidades. A banda também divulgou seu trabalho nos principais veículos de comunicação e rádios do Estado. Em 2007, no Paraná, a Chimarruts gravou o CD e DVD Ao Vivo – o primeiro da carreira do grupo – lançado nacionalmente pela gravadora EMI Music. A partir daí, realizou shows em diferentes cidades do país e participações em diversos programas de televisão e rádio.

Reação em Cadeia – A Reação em Cadeia surgiu em 1996, em Novo Hamburgo. Jonathan Corrêa, Daniel Jeffman, Marcio Abreu e Nico Ventre começaram com shows em bares, até surgir a oportunidade de gravar um CD. Em 2002, o quarteto lançou Neural, primeiro trabalho, e em 2004, o CD Resto. Os dois álbuns abriram as portas para o grupo mostrar suas canções em todo o país. Com ótima aceitação, a banda despertou interesse de gente de peso na música brasileira. Assim surgiu o terceiro CD, intitulado Febre Confessional, com 11 músicas.

Strike – Banda de rock formada em 2003, na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Tem como estilo uma mistura de punk rock, hardcore punk e pop rock, com letras melódicas. Formada em meados de 2003, a banda se consolidou rapidamente no cenário musical da cidade de Juiz de Fora e, dentre outras qualidades, se destacou pela sua sólida formação, aliada a um som original e maduro, sem perder o espírito jovem de total diversão e entretenimento do punk rock.

Kenzo – Nascido em Cuiabá, criado em Brasília e há quase dez anos no Rio de JaneiroKenzo possui experiências em festivais estudantis e em shows pelo Brasil afora. Com uma voz de timbre inconfundível que se sobressai ao interpretar as maravilhas da música brasileira, Kenzo aprimorou seu dom artístico, instrumental e vocal com grandes nomes de São Paulo e Rio de Janeiro, como Chico Donadoni, Cris Delanno e Nina Pancevisky. Apesar da pouca idade, acumula grandes experiências em sua trajetória.

Amado Batista – Sua trajetória tem um enredo parecido com o de muitos artistas brasileiros: origem humilde e pobre, o sonho de ficar famoso, os percalços enfrentados até chegar ao topo. Amado Rodrigues Batista nasceu em fevereiro de 1951, em uma fazenda de Davinópolis, em Goiás, na época distrito de Catalão. Ao longo de seus 38 anos de carreira, gravou 39 discos, sendo 28 inéditos, e vendeu mais de 25 milhões de discos, recebendo centenas de prêmios, entre eles 28 discos de ouro, 28 discos de platina e um de diamante.

Os Serranos – Conjunto musical fundado em 1968, em Bom Jesus, no início era apenas uma dupla de acordeonistas - Edson Becker Dutra e Frutuoso Luis de Araújo. Os destaques deste primeiro disco foram Minha Querência (chote em homenagem a Bom Jesus) e a valsa Suspiro de uma saudade, de autoria deles. O grupo realiza shows e bailes por muitos lugares Brasil e também se apresenta em cidades de países do Mercosul. Igualmente, atua em feiras, clubes e CTG's. Tem 28 discos inéditos, sendo um dos conjuntos que mais vende discos no seu gênero no país.

Festchê – O maior espetáculo da música gaúcha chega a sua 6ª edição. Para a Festa da Uva estão confirmados os nomes:

Tchê Barbaridade – Grupo musical que surgiu na década de 1990, em Porto Alegre. É conhecido como um dos criadores da Tchê Music. Entre suas principais músicas estão Moça Fandangueira, Apaixonado, De a cavalo, É sábado o dia, Fusca do tchê, Lá vem o Tchê, Batucada do Tchê, Indecisão , entre outros.

César Oliveira & Rogério Melo – Atuando como dueto desde 2001, hoje César Oliveira & Rogério Melo são uns dos artistas mais reconhecidos no cenário cultural do sul do país. A dupla tem um público cativo e crescente, o que coloca seus discos entre os mais vendidos do Estado. Juntos, gravaram nove CDs e três DVDs. A cada trabalho, a dupla consolida seu prestígio perante a crítica, o mercado e seus admiradores e deixa uma marca indelével na história da música gaúcha. Em 2008, o Brasil também reconheceu o talento de César Oliveira & Rogério Melo agraciando-os com o Prêmio TIM de Música, na categoria melhor dupla regional do país.

Os Monarcas – A criação ocorreu oficialmente em 1976, mas o grupo começou a ser esboçado em 1967, na cidade de Erechim, quando Gildinho (Nésio Alves Correa), juntamente com seu irmão Chiquito (Francisco Desidério Alves Correa), criaram a dupla Gildinho e Chiquito. Em 1972, o nome foi mudado para Os Monarcas e, em 1974, gravaram o álbum Galpão em Festa, seu primeiro LP, com doze canções.

Joca Martins – Há 27 anos nas estradas do nativismo, Joca Martins é considerado um dos maiores nomes da música gaúcha. Foi trilhando as estradas do Rio Grande do Sul, desde 1986, entre festivais e apresentações, que conquistou diversas premiações. Entre elas se destacam o troféu Vitor Mateus Teixeira - Teixeirinha, categoria melhor cantor, em 2005; o troféu Açorianos, como melhor cantor, em 2012; dois discos de ouro pelos álbuns O Cavalo Crioulo e outro pelo CD Clássicos da Terra Gaúcha.

Grupo Rodeio – Com 30 anos de bailes, shows e eventos e com marca dentre os grupos mais lembrados do sul do país, o Grupo Rodeio traz uma bagagem de cultura e entretenimento com 15 CD's, sendo um CD de ouro (Acústico) e mais um DVD de Ouro (Festchê). Com uma experiência musical no setor de arranjos, produção e gravação de centenas de discos dos maiores nomes da música gaúcha. 

Walther Morais – Natural de Palmeira das Missões, ficou conhecido também como compositor, com sucessos lembrados até hoje como Criado em Galpão, Tordilho Negro, Roda que Roda, Lida de Costeiro, Bagual Corcoveador, entre outros. Walther Morais preenche com competência e talento o espaço deixado por grandes valores do passado, com temas campeiros, com estilo próprio, cantando o Rio Grande e levando a cultura gaúcha através da sua música por todo o Brasil.

Paula Fernandes – Cantora e compositora, a mineira de Sete Lagoas começou a cantar ainda criança, aos 10 anos, quando lançou o seu primeiro disco independente. Atualmente, é referência feminina no segmento sertanejo.  Já vendeu mais de três milhões de cópias e em sua discografia conta com um LP, sete CD's, dois DVD's, e um EP que atingiu a marca de mais de 25 mil cópias comercializadas.  Tem em seu currículo duas turnês pela Europa, duas nos Estados Unidos e uma na África. Fez parcerias com Taylor Swift, Juanes, Alejandro Sanz e Michael Bolton. É uma das campeãs de vendas em Portugal, onde já conquistou disco de platina. É vencedora de vários prêmios, entre eles o Prêmio Multishow, como melhor show por dois anos consecutivos, Grammy Latino, Troféu Imprensa, entre outros. Esta será a segunda vez que a cantora se apresenta em Caxias do Sul.

Jota Quest – Já são quase 18 anos de sucesso e um caminhão de hits. Em 1998, com o álbum De Volta ao Planeta, o Jota Quest trouxe um groove diferenciado às canções de pop rock da época. Daí por diante, a soma de ritmos diferenciados deu ao grupo uma estética única e uma legião de fãs que se denomina a Macacada Reunida.  Rogério Flausino (vocal), Marco Túlio Lara (guitarra), PJ (baixo), Marcio Buzelin (teclado) e Paulinho Fonseca (bateria) prometem agitar os caxienses com hits como Fácil, Até Onde Vai, Tudo Me Faz Lembrar Você e as românticas O Vento, Palavras de Um Futuro Bom e O Que Eu Também Não Entendo. Em novembro, o grupo lançou o álbum Funky Funky Boom Boom, considerado pelos críticos como um dos melhores trabalhos e uma volta às origens da banda. O carro chefe, a canção Mandou Bem, está em primeiro lugar em diversas rádios do país. Já são 13 CDs, sete DVDs e uma coleção de prêmios. A última vez dos mineiros em Caxias do Sul foi durante a programação da Festa da Uva 2010.

Assessoria de Imprensa - Festa Nacional da Uva 2014

voltar

unidades administrativas


Rua Alfredo Chaves, 1333 - Caxias do Sul - RS, 95020-460
Copyright 2011 Prefeitura Municipal de Caxias do Sul - Todos os direitos reservados