Secretarias

Subprefeituras

Conselhos Municipais

17/02/2017 | 11:44

Vigilância Ambiental identifica primeiro foco do mosquito Aedes aegypti em Caxias do Sul

A Secretaria Municipal da Saúde, por meio da Vigilância Ambiental, identificou o primeiro foco de larvas do mosquito transmissor da dengue, zika e febre chikungunya este ano na cidade. Segundo o coordenador da Vigilância Ambiental, Rogério Poletto, as larvas do Aedes aegypti foram encontradas dentro de um pneu, em um imóvel abandonado, no bairro Santa Fé, na tarde de quinta-feira (16).

Agora, agentes de saúde devem inspecionar residências, terrenos baldios e estabelecimentos comerciais e industriais localizados num raio de 300 metros, a partir do foco identificado, visando a eliminação de criadouros do inseto. Embora este seja o primeiro foco do ano, mais de 480 amostras suspeitas já foram analisadas. Um alerta da necessidade de a comunidade reforçar os cuidados preventivos à proliferação do mosquito transmissor das doenças, evitando o acúmulo de água.

Neste ano, foram registrados 15 casos suspeitos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti (dengue, zika e febre chikungunya ) em Caxias do Sul, seis já descartados e nove aguardando resultado do exame laboratorial. Em 2016, foram identificados 10 focos do mosquito no município. As larvas estavam nos bairros Centro (1), Cidade Nova (3), Jardim América (1), Pioneiro (2), São Pelegrino (1), Fátima Baixo (1) e Marechal Floriano (1). Além disso, foram confirmados seis casos de dengue, dois de febre chikungunya – todos importados – e um de zika vírus.

Como combater o Aedes aegypti:
- Não deixar água acumulada;
- Colocar no lixo todo objeto não utilizado que possa acumular água;
- Virar as garrafas, com a boca para baixo;
- Colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira bem fechada;
- Fechar bem os sacos de lixo e deixá-los fora do alcance de animais;
- Manter a caixa d'água bem fechada;
- Manter bem tampados tonéis e barris d'água;
- Lavar por dentro, com escova e sabão, os utensílios usados para guardar água em casa.
- Trocar a água dos vasos de plantas aquáticas e lavá-los com escova, água e sabão uma vez por semana;
- Lavar com escova, água e sabão os recipientes de água dos animais de estimação, uma vez por semana;
- Remover folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pela calhas;

Assessoria de Imprensa - Secretaria da Saúde

Galeria

Créditos: Acervo Secretaria da Saúde
voltar
Logo Codeca
Logo FAS
Logo Festa da Uva
Logo IPAM
Logo Farmácia IPAM
Logo SAMAE
Logo Procon
Logo Hemocs