Secretarias

Subprefeituras

Conselhos Municipais

17/03/2017 | 10:04

Unidades artísticas da Secretaria da Cultura promovem o primeiro DIÁLOGOS

A arte contemporânea está em constante conversação com seu tempo, seu ambiente, seus artistas e os caminhos que se percorrem neste contexto. Atentas a isso, dia 25 de março, as Unidades artísticas da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) se unem para apresentar a primeira edição do encontro DIÁLOGOS, desta vez com o tema pixoartegrafite. O encontro será realizado no Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho a partir das 13h30min, com entrada gratuita.

A proposta do encontro é promover e fomentar conversas entre artistas, estudantes e público de arte, além da comunidade em geral, sobre temas que envolvam artes visuais, design, música, dança, cinema, teatro, patrimônio e moda, entre outros. De olho na pluralidade de ideias e diversidade de pensamentos, o objetivo do projeto é a troca de ideias, promovendo a discussão e reflexão sobre fenômenos sociais contemporâneos.

O tema do primeiro DIÁLOGOS é inspirado na determinação de que a cidade de São Paulo deveria sofrer um processo de limpeza urbana, eliminando de sua paisagem grafites e pichações, fenômenos estéticos tão característicos das grandes cidades. No embate do cinza versus o colorido desse tipo de criação, surgem questões sobre os lugares da arte, a força deste tipo de recurso estético, as convenções e as infrações que as atividades carregam em sua própria natureza.

Assim, a intenção desse primeiro encontro é proporcionar um espaço de apreciação destes tipos de arte e as derivações das artes urbanas, que incluem a cultura hip hop. Sendo assim, DIÁLOGOS: pixoartegrafite terá a exibição do documentário Pixo, oficina de lambe-lambe, exposição de zines, batalha de rap e apresentação do Poeta Divilas.

Programação:

13h30min - Live Painting com Vinicius Marcon, Guilherme Cavion, Vito Hugo Dell Osbel + Batalha da Estação
Local: Largo do Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho

15h - Exibição do Documentário "PIXO" (2009) seguido de um diálogo com artistas convidados: Vinicius Marcon, Guilherme Cavion, Vito Hugo Dell Osbel, Gustavo Gomes e Thiago Quadros com mediação de Rafael Dambros.
Local: Sala de Cinema Ulyssess Geremia – Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho

17h - Oficina Lambe Lambe mediada pela Ana Bulhufas
Oficina de Zine com Lúcio (Vomitório)
Local: Espaço Experimental do Centro Municipal de Cultura Dr. Henriqeu Ordovás Filho

18h30min
- Happy Hour de Abertura da Exposição: “Estranhas Entranhas: as zines Vomitório”
Local: Sala de Exposições do Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho

21h - Nosso Nomes com Poetas Divilas
Local: Palco do Zarabatana Café – Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho

Serviço:
O quê: 1a edição do “DIÁLOGOS - pixoartegrafite”
Quando: 25 de março
Horário: das 13h30min às 22h
Local: Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho
Entrada Franca

Informações: 3901.1316


Documentário "PIXO" (2009) Direção: João Wainer e Roberto T. Oliveira - Duração: 61 min.
O documentário acompanha a rotina de pichadores nas ruas e prédios de São Paulo e mostra um outro olhar a respeito dessas intervenções.Além disso, traz a opinião de artistas e autoridades sobre esse polêmico fenômeno cultural, apresentando argumentos para a discussão: afinal, pixo é arte? Em 2009, PIXO foi destaque na exposição Né dans la Rue (Nascido na rua) da Fondation Cartier, em Paris.

Nossos Nomes
O Nossos Nomes - projeto que valoriza a música local caxiense – recebe o show dos Poeta Divilas, com o MC Chiquinho Divilas, encerrando o projeto “Diálogos: pixoartegrafite”.
Jankiel Francisco Cláudio, conhecido por MC Chiquinho, nasceu em Caxias do Sul, no bairro Marechal Floriano em 1980. E foi em 1995 que Chiquinho se identificou com o hip-hop, quando escutou os primeiros discos de rap nacional. Fundou o grupo Poetas Divilas em 1997 com seu parceiro e MC Paulista (Marcelo Santos). O Poetas Divilas é um dos grupos de maior repercussão no cenário estadual. O grupo possui dois CDs e um DVD.
Chiquinho lidera as ações sociais, como eventos beneficentes, datas comemorativas em bairros carentes. Ministra oficinas de hip-hop nas comunidades, escolas municipais e estaduais, proporcionando a oportunidade de ensinar um pouco da cultura hip-hop para centenas de jovens e adolescentes.Jankiel é Relações Públicas, Educador Social e Mestrando em Diversidade Cultural e Inclusão Social.

Batalha da Estação
A Batalha da Estação é um evento que acontece em Caxias mensalmente e normalmente no Largo da Estação Férrea. Um evento independente, gratuito, apartidário e sem fins lucrativos.
Uma batalha de MCs consiste em um duelo de rimas improvisadas onde o público escolhe quais foram as melhores ideias e quem deverá ser o campeão. Cada competidor tem direito a dois rounds de 40 segundos e no caso de empate a batalha se define em um terceiro round.O movimento Hip Hop como um todo é uma ferramenta de transformação social. Além disso, é mais uma opção de lazer, conhecimento e entretenimento gratuito para a juventude caxiense.
As batalhas de Mcs acontecem no Brasil inteiro e essa influência se expressa como uma escola na formação de novos artistas e cidadãos engajados. Cultura e informação gratuitas e de qualidade!

Estranhas Entranhas: as zines Vomitório
A exposição “Estranhas Entranhas: as zines Vomitório” abre no dia 25 de março, às 18h30min, na Sala de Exposições do Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho e integra a programação do “DIÁLOGOS: pixoartegrafite”
“Estranhas Entranhas: as zines Vomitório” leva o visitante pelo fluxo caótico das 12 edições da zine Vomitório, entre poemas, colagens e pôsteres. A zine, que existe desde 2013, é feita e distribuída de forma independente e sem fins lucrativos. Cada edição representa uma necessidade de comunicação, por isso cada uma é trabalhada de forma diferente, como nenhum sentimento é igual a outro. É um meio de expressão livre e contracorrente, ao mesmo tempo que surfa na onda de qualquer momento. O coletivo busca formatos simples e baratos, quase vulgares. A anonimidade proporciona reconhecimento de forma direta, sem mediação entre o observador e a obra.
A mostra que tem abertura no dia 25 e fica aberto para visitação de 26 de março a 23 de abril, apresenta uma série de poesias, fanzines, colagens, prosas, fotografias e ilustrações. Os participantes do Vomitório são Aline Chaves, Oniram Furlam Cassol, Guilherme Brandalise, Gabriel Garcia, Mozart Ceolin, Leonardo Lucena, Fábio Moreira, Vinicius Paese, Luiz Pedro Hubner, Lucas Joio, Guilherme Girardi, Pablo Sanchez, Kauan Bica, Kewin Grando,  Ohana Lopes, Guilherme Cavion, Flávio Reis, Gabriel Lermen, Bianca Poletto, Myccael Rocha, Marina Sarmento, Bruno Campos Rodrigues, Braian Arnholdt.

Assessoria de Imprensa - SMC

Galeria

Créditos:
voltar
Logo Codeca
Logo FAS
Logo Festa da Uva
Logo IPAM
Logo Farmácia IPAM
Logo SAMAE
Logo Procon
Logo Hemocs