Secretarias

Subprefeituras

Conselhos Municipais

11/08/2017 | 19:58

Prefeito Daniel Guerra determina agilidade em sindicância que investiga suposto caso de negligência no PA 24 Horas

O prefeito Daniel Guerra encaminhará denúncia ao Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (Cremers) envolvendo dois médicos servidores que não foram encontrados para prestar atendimento durante horário de expediente no Pronto Atendimento 24 Horas. O caso ocorreu na última quarta-feira (09/08). A denúncia é baseada em um relatório da coordenação de Enfermagem do Postão, informando sobre o falecimento de uma paciente que chegou à unidade com quadro de parada cardiorrespiratória.

Conforme o documento, encaminhado à direção do PA e ao gabinete da Secretaria Municipal da Saúde, uma mulher deu entrada no Postão às 7h45, inconsciente, sem pulso palpável e em parada cardiorrespiratória. Ela foi atendida por técnicas de enfermagem e enfermeiros, que fizeram procedimentos de ressuscitação cardiopulmonar e acionaram por três vezes a campainha de emergência do setor, solicitando apoio médico. Segundo o relatório, como nenhum profissional apareceu, eles tocaram a campainha por mais três vezes, de forma estridente, até que um médico que estava em horário de descanso assumiu o atendimento, às 7h55. O médico que prestou atendimento estava nos dormitórios e acordou com o barulho. Mesmo com as tentativas da equipe, a paciente teve óbito declarado às 8h20.

A coordenação de enfermagem também informa que, conforme a organização dos plantões, dois médicos fariam atendimento das 0h às 4h, enquanto outros dois assumiriam das 4h às 8h. As duplas deveriam se revezar entre atendimento e horário de descanso. Segundo o relato, apesar do toque incessante da campainha, os dois médicos escalados para atendimento no período entre 4h às 8h não compareceram quando chamados. O registro de ponto biométrico informa que um dos plantonistas que deveria estar em atendimento marcou saída às 7h46. O outro não bateu o ponto.

Com as informações, o prefeito Daniel Guerra e a secretária da Saúde, Dra. Ana Paula Fonseca, determinaram imediata abertura de sindicância para apurar os fatos e as eventuais infrações à ética médica. A situação também será denunciada ao Cremers e à Polícia Civil. “Estamos empreendendo diversos esforços para a fiscalização da carga horária dos médicos servidores e não podemos compactuar com condutas que denigrem a classe médica e prejudicam o atendimento à população. Queremos que esse caso seja esclarecido com rapidez”, reforça o prefeito.

Assessoria de Imprensa - SMS

voltar
Logo Codeca
Logo FAS
Logo Festa da Uva
Logo IPAM
Logo Farmácia IPAM
Logo SAMAE
Logo Procon
Logo Hemocs